18 dezembro 2012

Precisar de você é horrível.

''Eu nunca soube qual a sensação de te perder. Juro que nunca soube. Me desculpe por fazer planos pra nós dois, por criar expectativas, por depender tanto de você, por sorrir ao ver o seu sorriso. Por ser tão sua. E eu queria, Deus, como eu queria te deixar ir. Mas você sempre volta. Ou eu te trago de volta. Mas não será assim de novo, não é? Você encontrou. Encontrou alguém pra ocupar o meu lugar. Pra mexer no seu cabelo, te chamar de idiota, pra sentir ciúmes de você, pra te cuidar, pra ser sua. E eu tenho que fazer o mesmo, tenho que te deixar ir. Mas cada dia eu te prendo mais e me prendo mais. Você é o meu ponto-fraco e, ao mesmo tempo, o que me fortalece. Tentamos tantas vezes, não foi? Eu já devia ter aprendido a me desapegar. É como se cada dia eu precisasse mais de você. E, precisar de você é horrível. A quem eu quero enganar? Nós realmente não damos certo mais. Eu esperei, juro que esperei que as coisas se ajeitassem, que eu e você fôssemos nós. Mas amar sozinha é complicado demais.''