20 março 2012

Não me julgue, por não ser igual.

Muitas pessoas me julgam, sem ao menos me conhecer. Talvez por eu mostrar uma coisa que eu não seja, talvez eu não deixe transparecer o meu verdadeiro eu. E sinceramente, nem faço questão de me ''transparecer'' completamente para pessoas que não vão fazer a mínima diferença na minha vida.
  Sou assim, sou desse jeito. Não estou aqui para agradar à todos.
Talvez possa parecer meio grossa, metida, arrogante e outros adjetivos á mais, que vocês adoram dar para mim.. Mas não sou nada disso. Só não acho que devo forçar uma amizade e uma simpatia que não existe.
Se eu não gosto de ti, não adianta. nada me fará mudar de ideia, não irei ficar de sorrisinhos pra você, nem de puxação de saco, é eu na minha e tu na tua, e ponto final.
Aprendam uma coisa, sinceridade não é grosseria, simpatia não é dar em cima, ''também'' não é eu te amo, sorriso nem sempre significa felicidade, choro nem sempre é depressão, não chorar, não é indiferença, gay não é doença, educação não é falsidade, internet não é intelectualidade, demonstrar não é ''melação'', não demonstrar, nem sempre é desinteresse, comer não significa obesidade, não comer não significa anorexia, beleza não é burrice, feiura não é encalhada, namoro não é sexo. Aprendam isso, pelo amor de Deus. Tenha moral antes de julgar os outros, antes de falar dos outros, olhe para si mesmo, e veja o ser humano que você está se transformando, o que a minha vida ou a de outra pessoa, ira fazer diferença para sua? em nada, então pense antes de tudo. Cada um tem o meu lado que merece, e se você não tem nenhum dos meus lados 'bons' é porque você não merece, e eu não vou fazer nada a respeito para mudar seu conceito sobre mim. Podem continuar me chamando do que quiser, vocês sabem meu nome e não minha história.


(Bárbara Martins)